Opinião de Bloco de Devaneios: O Outro Lado de Amar

22:33:00 Catarina Ferreira 0 Comments



Queridos Leitores,

Para quem quiser ler na integra e visitar o blog da Vanessa:

[Bloco de Devaneios]: Opinião de O Outro Lado de Amar

Admito que nunca li o primeiro livro da autora. Lembro-me que na altura a mesma tinha oferecido um exemplar, mas eu, visto não ter ereader nem nada que se parecesse, acabei por não poder ler esse livro. Mas desta vez, visto a situação ser diferente, não resisti e acabei por ler o segundo volume da duologia da autora, um livro que segue a grande aventura de Lídia, a vida. Apesar de a capa não ser um dos pontos fortes do livro, a sinopse acabara por me despertar a atenção e assim comecei a ler este livro com uma grande curiosidade e devo dizer algum entusiasmo.

Lídia ainda era jovem, mas já havia passado por muito. Tendo sido vítima de bullying no seu último ano de liceu, tal fizera-a crescer como pessoa e aprendera imenso com tal experiência que não tinha sido de forma alguma agradável. Com a ajuda dos seus amigos, essencialmente com a ajuda de Sam, acaba por conseguir ir estudar para longe de casa, tornando-se minimamente independente enquanto vivia com essa sua amiga. Mas o que parecia uma vida perfeita não o era, pois a saudade é algo que magoa e a distância é sempre uma das principais razões para se sentir saudade. E é o seu caso e o de Guilherme, o seu namorado e o amor da sua vida.

Embora tenham conseguido inicialmente intercalar as suas vidas pessoais e de estudante, as suspeitas de Lídia que algo não está bem acabam por destruir a relação e a derradeira gota de água fora a recusa total de apresentar o namorado aos pais, após um ano de namoro. Infeliz por as coisas não estarem a correr como idealizara, foi Romeo, o empregado de um vídeo clube, que a faz compreender que a sua vida é muito mais do que ela pensa. É ele que lhe mostra o que é a verdadeira liberdade e como esta pode saber bem. É este que lhe mostra que por vezes tem-se que experimentar coisas novas para se ser feliz. Mas Lídia acaba por cometer o erro de considerar a sua vida e amigos como certos, não fazendo qualquer esforço para manter o contacto com estes enquanto experimenta novas aventuras...

Devo dizer que gostei desta aventura de uma autora que nunca tinha lido. Lídia é uma personagem que me faz lembrar imensas pessoas e acabo por ver em mim e no meu namorado a relação dela com o respectivo namorado. Este livro apresentou-me uma perspetiva interessante do que poderia acontecer se eu não confiasse no meu namorado e ele em mim, demonstrando como a confiança muitas vezes é a chave. Embora tenha compreendido os receios iniciais da personagem, quando descobrira que havia pormenores importantes que o namorado lhe omitia por medo da reação dela, achei que o assunto dos pais era demasiado rebuscado. Eu também tenho pais demasiadamente protetores e prezo imenso a liberdade que consegui conquistar ao logo dos anos, liberdade essa que conquistei especialmente por não estudar na mesma zona em que vivia, mas daí a, passado um ano, teimar a pés juntos que se apresentasse um namorado aos meus pais ficaria sem liberdade... Achei a atitude da personagem demasiado exagerada nesse caso, pois por muito protetores e exagerados os pais sejam, desde que se saiba dar a volta por cima claro que passado um ano de sair com uma pessoa, é normal apresentar o namorado aos pais.

Já a relação de Lídia com Romeo foi construída aos poucos e gostei de a ver reagir e agir de forma diferente ao pé dele, embora não demasiado diferente, mantendo algumas tonalidades da personagem que era anteriormente. É um livro que demonstra que a autora tem um grande futuro, escreve bem e escreve sobre assuntos que vendem muito bem no nosso mercado nacional, sendo o grande problema algumas nuances que acabam por ser um pouco exageradas, mas que facilmente são melhoradas.

Uma das coisas que me fez impressão foram alguns erros ortográficos e troca (ou falta) de letras. Provavelmente a autora foi a própria revisora e, se tal foi o caso, é normal estes pequenos erros acontecerem. Afinal de contas após ler a mesma coisa várias vezes, chega a um ponto que temos a história de tal modo impressa em nós que os erros mais pequenos acabam por passar totalmente ao lado e foi isso que deverá ter acontecido neste livro, embora não seja um fator que impeça a leitura, apenas me fez um pouco de confusão. E não sei se foi apenas do meu exemplar, ou algum erro no meu ereader, mas tinha um capítulo repetido no ebook.

Apesar de tudo é uma leitura agradável e fiquei com curiosidade em ler o primeiro livro da autora. Tenho que ver se o compro no futuro para saber o início da história de Lídia e do seu passado.

0 comentários: